Open Site Navigation
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone YouTube

Scroll Down

olá!

Sobre o projeto

Reinventar por Diogo Piçarra é um projeto criativo de descoberta, reinvenção e reconstrução quer da obra de Fernando Pessoa e seus heterónimos, quer d’Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões.

Desenvolvido em coautoria com o músico Diogo Piçarra, visa capacitar os e as jovens de ferramentas que lhes permitam conhecer e reinventar a literatura portuguesa.

O projeto contém dois livros, “Diogo Piçarra em Pessoa” e “Os Tvgas”. Ambos incluem temas originais, musicados pelo Diogo Piçarra, e uma peça de teatro, que é a adaptação das histórias do livro ao teatro.

O projeto está direcionado para os alunos e alunas do 3.º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário e pode ser apresentado nas mais diversas organizações educativas que trabalhem com este público, em diferentes modelos de apresentação.

Projeto

Projeto

Projeto

olá!

Sobre o projeto

Reinventar por Diogo Piçarra é um projeto criativo de descoberta, reinvenção e reconstrução quer da obra de Fernando Pessoa e seus heterónimos, quer d’Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões. Desenvolvido em coautoria com o músico Diogo Piçarra, visa capacitar os e as jovens de ferramentas que lhes permitam conhecer e reinventar a literatura portuguesa.

O projeto contém dois livros, “Diogo Piçarra em Pessoa” e “Os Tvgas”. Ambos incluem temas originais, musicados pelo Diogo Piçarra, e uma peça de teatro, que é a adaptação das histórias do livro ao teatro.

O projeto está direcionado para os alunos e alunas do 3.º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário e pode ser apresentado nas mais diversas organizações educativas que trabalhem com este público, em diferentes modelos de apresentação.

Autor do projeto

Nos turbulentos anos da adolescência, algo mudou em Diogo Piçarra. A música começou a ocupar um lugar central na sua vida. Descobriu a força das guitarras, as primeiras bandas e os primeiros discos. Antes disso, um dia, os pais perguntaram-lhe se queria aprender um instrumento. Primeiramente, queria uma bateria, mas foi uma guitarra que lhe caiu nas mãos. Depois de a experimentar, a vida tomou uma nova trajetória. Criou uma banda, fez canções, gravou versões e apresentou-as ao mundo.

Arriscou a sua sorte, mostrou-se ao mundo, falhou, voltou a tentar e voltou a falhar! Até que, em 2012, a vida lhe proporcionou a aproximação ao seu horizonte: a música. Ganha o programa Ídolos e, por inerência, um contrato editorial e uma oportunidade de aprendizagem e crescimento na London Music School. “Espelho” é o nome do seu primeiro trabalho discográfico. Para além de ser o nome do seu primeiro álbum é, também, o reflexo da sua vida até então.

Em Diogo Piçarra mostra-se, apresenta-se, reinventa-se em Pessoa. Um projeto que mais não é do que apresentar um pouco mais da sua identidade.

Diogo Piçarra

Nasceu em Faro, no início da década de 90. Estávamos em outubro. Não nasce sozinho. No avassalador ato de conhecer, pela primeira vez, o mundo, Diogo Piçarra fez-se acompanhar pelo seu irmão gémeo, André, e, desde então, nunca mais a vida fez sentido de outra maneira. Cresceram juntos, partilhando segredos e talhando uma cumplicidade que, ainda hoje, os faz estar e trabalhar juntos sempre que possível. Filho de mãe alentejana e pai algarvio, Diogo inspira-se neles para o seu dia a dia, refletindo-se de forma mais direta na sua educação.

Nasceu em Faro, no início da década de 90. Estávamos em outubro. Não nasce sozinho. No avassalador ato de conhecer, pela primeira vez, o mundo, Diogo Piçarra fez-se acompanhar pelo seu irmão gémeo, André, e, desde então, nunca mais a vida fez sentido de outra maneira. Cresceram juntos, partilhando segredos e talhando uma cumplicidade que, ainda hoje, os faz estar e trabalhar juntos sempre que possível. Filho de mãe alentejana e pai algarvio, Diogo inspira-se neles para o seu dia a dia, refletindo-se de forma mais direta na sua educação.

Nos turbulentos anos da adolescência, algo mudou em Diogo Piçarra. A música começou a ocupar um lugar central na sua vida. Descobriu a força das guitarras, as primeiras bandas e os primeiros discos. Antes disso, um dia, os pais perguntaram-lhe se queria aprender um instrumento. Primeiramente, queria uma bateria, mas foi uma guitarra que lhe caiu nas mãos. Depois de a experimentar, a vida tomou uma nova trajetória. Criou uma banda, fez canções, gravou versões e apresentou-as ao mundo.

Arriscou a sua sorte, mostrou-se ao mundo, falhou, voltou a tentar e voltou a falhar! Até que, em 2012, a vida lhe proporcionou a aproximação ao seu horizonte: a música. Ganha o programa Ídolos e, por inerência, um contrato editorial e uma oportunidade de aprendizagem e crescimento na London Music School. “Espelho” é o nome do seu primeiro trabalho discográfico. Para além de ser o nome do seu primeiro álbum é, também, o reflexo da sua vida até então.

Em Diogo Piçarra mostra-se, apresenta-se, reinventa-se em Pessoa. Um projeto que mais não é do que apresentar um pouco mais da sua identidade.

Autor do projeto

Diogo Piçarra

Autor do

projeto

Diogo Piçarra

Nasceu em Faro, no início da década de 90. Estávamos em outubro. Não nasce sozinho. No avassalador ato de conhecer, pela primeira vez, o mundo, Diogo Piçarra fez-se acompanhar pelo seu irmão gémeo, André, e, desde então, nunca mais a vida fez sentido de outra maneira. Cresceram juntos, partilhando segredos e talhando uma cumplicidade que, ainda hoje, os faz estar e trabalhar juntos sempre que possível. Filho de mãe alentejana e pai algarvio, Diogo inspira-se neles para o seu dia a dia, refletindo-se de forma mais direta na sua educação.

Nos turbulentos anos da adolescência, algo mudou em Diogo Piçarra. A música começou a ocupar um lugar central na sua vida. Descobriu a força das guitarras, as primeiras bandas e os primeiros discos. Antes disso, um dia, os pais perguntaram-lhe se queria aprender um instrumento. Primeiramente, queria uma bateria, mas foi uma guitarra que lhe caiu nas mãos. Depois de a experimentar, a vida tomou uma nova trajetória. Criou uma banda, fez canções, gravou versões e apresentou-as ao mundo.

Arriscou a sua sorte, mostrou-se ao mundo, falhou, voltou a tentar e voltou a falhar! Até que, em 2012, a vida lhe proporcionou a aproximação ao seu horizonte: a música. Ganha o programa Ídolos e, por inerência, um contrato editorial e uma oportunidade de aprendizagem e crescimento na London Music School. “Espelho” é o nome do seu primeiro trabalho discográfico. Para além de ser o nome do seu primeiro álbum é, também, o reflexo da sua vida até então.

Em Diogo Piçarra mostra-se, apresenta-se, reinventa-se em Pessoa. Um projeto que mais não é do que apresentar um pouco mais da sua identidade.

Sinopse dos livros

LIVRO 1

A obra de Fernando Pessoa é um património valioso da cultura literária portuguesa. Lê-la, estudá-la e interpretá-la é um desafio exigente e aliciante, que te é lançado pelos teus docentes, durante o percurso escolar. Neste livro, Diogo Piçarra vai mais além e lança-te um repto diferente: uma abordagem ímpar à obra de Pessoa. Numa procura incessante de auto e heteroconhecimento, Diogo encontra-se em Pessoa, selecionando e reconstruindo 20 dos seus poemas, revisitando, igualmente, a sua heteronímia (Álvaro de Campos, Alberto Caeiro e Ricardo Reis). Fá-lo tendo como alicerce as próprias vivências e, tal como Pessoa, torna-se plural, revelando três dos seus heterónimos e respetivas histórias de vida. Estes, ao longo do livro confrontam-se com os heterónimos de Pessoa, resultando, desse confronto, a edificação de diálogos estimulantes, acompanhados por ilustrações interpretativas, que te auxiliarão na descoberta e análise da obra de Pessoa.

LIVRO 2

“Os Tvgas” é o nome da segunda obra da “Coleção Reinventar por Diogo Piçarr­a”, editada pela Betweien e assinada pelo músico Diogo Piçarr­a. No livro, o leitor ingressará numa viagem íntima do autor pela obra camoniana “Os Lusíadas”. Os dez cantos de “Os Lusíadas” transformam-se, pela mão de Piça­rra, em dez cantos do globo terr­estre, onde o autor desembarca para encontrar emigrantes portugueses e portuguesas, que dão cartas na ciência, no ensino, na restauração e hotelaria, no desporto, nos negócios, entre outras áreas, e sobre quem poetiza. “Os Tvgas” é um registo despretensioso, inspirado por aquela que é considerada uma das obras literárias portuguesas mais conhecidas em todo mundo. Estudar “Os Lusíadas” é um desafio exigente, é preciso amar “Os Lusíadas” para que o desafio seja enfrentado com o sentimento de orgulho e de pertença à nação lusitana. Acompanhar-te e ajudar-te neste processo é o propósito de Diogo Piçarr­a.

Sinopse dos livros

​A obra de Fernando Pessoa é um património valioso da cultura literária portuguesa. Lê-la, estudá-la e interpretá-la é um desafio exigente e aliciante, que te é lançado pelos teus docentes, durante o percurso escolar. Neste livro, Diogo Piçarra vai mais além e lança-te um repto diferente: uma abordagem ímpar à obra de Pessoa. Numa procura incessante de auto e heteroconhecimento, Diogo encontra-se em Pessoa, selecionando e reconstruindo 20 dos seus poemas, revisitando, igualmente, a sua heteronímia (Álvaro de Campos, Alberto Caeiro e Ricardo Reis). Fá-lo tendo como alicerce as próprias vivências e, tal como Pessoa, torna-se plural, revelando três dos seus heterónimos e respetivas histórias de vida. Estes, ao longo do livro confrontam-se com os heterónimos de Pessoa, resultando, desse confronto, a edificação de diálogos estimulantes, acompanhados por ilustrações interpretativas, que te auxiliarão na descoberta e análise da obra de Pessoa.

​“Os Tvgas” é o nome da segunda obra da “Coleção Reinventar por Diogo Piçarra”. No livro, que integra um projeto pedagógico mais alargado, o leitor ingressará numa viagem íntima do autor pela obra camoniana “Os Lusíadas”. Os dez cantos de “Os Lusíadas” transformam-se, pela mão de Piçarra, em dez cantos do globo terrestre, onde o autor desembarca para encontrar emigrantes portugueses e portuguesas, que dão cartas na ciência, no ensino, na restauração e hotelaria, no desporto, nos negócios, entre outras áreas, e sobre quem poetiza. “Os Tvgas” é um registo despretensioso, inspirado por aquela que é considerada uma das obras literárias portuguesas mais conhecidas em todo mundo. Estudar “Os Lusíadas” é um desafio exigente, é preciso amar “Os Lusíadas” para que o desafio seja enfrentado com o sentimento de orgulho e de pertença à nação lusitana. Acompanhar-te e ajudar-te neste processo é o propósito de Diogo Piçarra.

LIVRO 1

LIVRO 2

Reinventar por Diogo Piçarra é um projeto criativo de descoberta, reinvenção e reconstrução quer da obra de Fernando Pessoa e seus heterónimos, quer d’Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões.

Desenvolvido em coautoria com o músico Diogo Piçarra, visa capacitar os e as jovens de ferramentas que lhes permitam conhecer e reinventar a literatura portuguesa.

O projeto contém dois livros, “Diogo Piçarra em Pessoa” e “Os Tvgas”. Ambos incluem temas originais, musicados pelo Diogo Piçarra, e uma peça de teatro, que é a adaptação das histórias do livro ao teatro.

O projeto está direcionado para os alunos e alunas do 3.º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário e pode ser apresentado nas mais diversas organizações educativas que trabalhem com este público, em diferentes modelos de apresentação.

Sobre o

projeto

Projeto

Projeto

Sinopse dos livros

LIVRO 1

A obra de Fernando Pessoa é um património valioso da cultura literária portuguesa. Lê-la, estudá-la e interpretá-la é um desafio exigente e aliciante, que te é lançado pelos teus docentes, durante o percurso escolar. Neste livro, Diogo Piçarra vai mais além e lança-te um repto diferente: uma abordagem ímpar à obra de Pessoa. Numa procura incessante de auto e heteroconhecimento, Diogo encontra-se em Pessoa, selecionando e reconstruindo 20 dos seus poemas, revisitando, igualmente, a sua heteronímia (Álvaro de Campos, Alberto Caeiro e Ricardo Reis). Fá-lo tendo como alicerce as próprias vivências e, tal como Pessoa, torna-se plural, revelando três dos seus heterónimos e respetivas histórias de vida. Estes, ao longo do livro confrontam-se com os heterónimos de Pessoa, resultando, desse confronto, a edificação de diálogos estimulantes, acompanhados por ilustrações interpretativas, que te auxiliarão na descoberta e análise da obra de Pessoa.

LIVRO 2

“Os Tvgas” é o nome da segunda obra da “Coleção Reinventar por Diogo Piçarr­a”, editada pela Betweien e assinada pelo músico Diogo Piçarr­a. No livro, que integra um projeto pedagógico mais alargado, o leitor ingressará numa viagem íntima do autor pela obra camoniana “Os Lusíadas”. Os dez cantos de “Os Lusíadas” transformam-se, pela mão de Piça­rra, em dez cantos do globo terr­estre, onde o autor desembarca para encontrar emigrantes portugueses e portuguesas, que dão cartas na ciência, no ensino, na restauração e hotelaria, no desporto, nos negócios, entre outras áreas, e sobre quem poetiza. “Os Tvgas” é um registo despretensioso, inspirado por aquela que é considerada uma das obras literárias portuguesas mais conhecidas em todo mundo. Estudar “Os Lusíadas” é um desafio exigente, é preciso amar “Os Lusíadas” para que o desafio seja enfrentado com o sentimento de orgulho e de pertença à nação lusitana. Acompanhar-te e ajudar-te neste processo é o propósito de Diogo Piçarr­a.

Betweien Lisboa

Centro de Escritórios Panoramic
Av. do Atlântico, lote 1.19.02 
Escritório 14.13, 1990-019 Lisboa

210 990 675

38°46'26.4"N 9°05'52.9"W

FALE CONNOSCO:

Obrigado(a)!

Betweien Braga

Casa Betweien

R. Maria Amélia Bastos Leite 194,

4705-120 Ferreiros, Braga 

253 727 196

41°31'48.4"N 8°26'31.6"W

Contactos

​© Betweien, Lda., 2022

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • YouTube