Open Site Navigation
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone YouTube

Scroll Down

olá!

Sobre o projeto

Deixa o Bullying Só é um projeto de alerta e de prevenção do Bullying em contexto escolar, desenvolvido em coautoria com o músico João Só. O projeto está direcionado para os alunos e alunas dos 2.º e 3.º ciclos e pode ser apresentado nas mais diversas organizações educativas, em diferentes modelos de apresentação.

Este conteúdo foca-se no tema do Bullying em contexto escolar, inclui temas originais, desenvolvidos e musicados pelo João Só, e uma peça de teatro. O livro compreende quatro histórias, retratadas em Banda Desenhada, que exploram a realidade do Bullying, sob quatro diferentes perspetivas: a perspetiva do/a agressor/a, a perspetiva da vítima, a perspetiva das testemunhas, e a perspetiva virtual, com um caso de Cyberbullying. Em cada um dos capítulos, desafia-se ao leitor/a a dar um novo enredo às histórias, alterando o comportamento dos seus intervenientes, no sentido de prevenir os comportamentos agressivos. 

Projeto

Projeto

Sinopse do livro

As histórias narram eventos passados, eventos que já não podem ser alterados e cujas marcas perduram nos seus intervenientes, por vezes, toda uma vida. Há marcas que decorrem de momentos de felicidade, momentos que queremos que se tornem imortais. Outras são o símbolo de acontecimentos tristes e perversos que carregamos na memória. Os comportamentos agressores em contexto escolar acontecem desde sempre e deixam as suas marcas. Não apenas nos/as agressores e vítimas, mas também em toda a comunidade escolar, ora alheia ao que sucede, ora impotente na procura de soluções. 

Autor do projeto

Ainda teenager deu uso à sua extensa coleção de discos e iniciou-se como DJ. Rapidamente surgiram as solicitações para animar as festas de família, da escola ou dos amigos, angariando rapidamente o suficiente para comprar as suas primeiras guitarras. Daí até à composição da sua primeira canção aos 15 anos – “A Marte” – e aos primeiros ensaios de “garagem” tudo ocorreu num ápice.

Publicou o seu primeiro disco “João Só & Os Abandonados” em 2009, seguindo-se até à data mais três em nome próprio e um outro em parceria com Miguel Araújo. Produziu e compôs para artistas como André Sardet, Carolina Deslandes ou Lúcia Moniz e tem no seu repertório êxitos como “Sorte Grande”, “Até ao Fim”, “É para Ficar”, “Não é Verdade”, ou “Cara a Cara”, entre outros.

João Só

A música é uma presença constante na sua vida pela mão da mãe, uma apaixonada por música. Possuidora de uma voz invulgar, que desde cedo João ouviu interpretar muitas das sonoridades que ainda hoje o cativam – “OB-LA-DI OB-LA-DA” terão sido as primeiras sílabas escutadas a João e o testemunho do peso que a Lennon e McCartney tiveram na sua aprendizagem musical

Sobre o

projeto

Deixa o Bullying Só é um projeto de alerta e de prevenção do Bullying em contexto escolar, desenvolvido em coautoria com o músico João Só. O projeto está direcionado para os alunos e alunas dos 2.º e 3.º ciclos e pode ser apresentado nas mais diversas organizações educativas, em diferentes modelos de apresentação.

Este conteúdo foca-se no tema do Bullying em contexto escolar, inclui temas originais, desenvolvidos e musicados pelo João Só, e uma peça de teatro. O livro compreende quatro histórias, retratadas em Banda Desenhada, que exploram a realidade do Bullying, sob quatro diferentes perspetivas: a perspetiva do/a agressor/a, a perspetiva da vítima, a perspetiva das testemunhas, e a perspetiva virtual, com um caso de Cyberbullying. Em cada um dos capítulos, desafia-se ao leitor/a a dar um novo enredo às histórias, alterando o comportamento dos seus intervenientes, no sentido de prevenir os comportamentos agressivos. 

Projeto

Sinopse do livro

As histórias narram eventos passados, eventos que já não podem ser alterados e cujas marcas perduram nos seus intervenientes, por vezes, toda uma vida. Há marcas que decorrem de momentos de felicidade, momentos que queremos que se tornem imortais. Outras são o símbolo de acontecimentos tristes e perversos que carregamos na memória. Os comportamentos agressores em contexto escolar acontecem desde sempre e deixam as suas marcas. Não apenas nos/as agressores e vítimas, mas também em toda a comunidade escolar, ora alheia ao que sucede, ora impotente na procura de soluções. 

Autor do

projeto

João Só

A música é uma presença constante na sua vida pela mão da mãe, uma apaixonada por música. Possuidora de uma voz invulgar, que desde cedo João ouviu interpretar muitas das sonoridades que ainda hoje o cativam – “OB-LA-DI OB-LA-DA” terão sido as primeiras sílabas escutadas a João e o testemunho do peso que a Lennon e McCartney tiveram na sua aprendizagem musical.

Ainda teenager deu uso à sua extensa coleção de discos e iniciou-se como DJ. Rapidamente surgiram as solicitações para animar as festas de família, da escola ou dos amigos, angariando rapidamente o suficiente para comprar as suas primeiras guitarras.

Daí até à composição da sua primeira canção aos 15 anos – “A Marte” – e aos primeiros ensaios de “garagem” tudo ocorreu num ápice.

Publicou o seu primeiro disco “João Só & Os Abandonados” em 2009, seguindo-se até à data mais três em nome próprio e um outro em parceria com Miguel Araújo. Produziu e compôs para artistas como André Sardet, Carolina Deslandes ou Lúcia Moniz e tem no seu repertório êxitos como “Sorte Grande”, “Até ao Fim”, “É para Ficar”, “Não é Verdade”, ou “Cara a Cara”, entre outros.

Sobre o projeto

Deixa o Bullying Só é um projeto de alerta e de prevenção do Bullying em contexto escolar, desenvolvido em coautoria com o músico João Só. O projeto está direcionado para os alunos e alunas dos 2.º e 3.º ciclos e pode ser apresentado nas mais diversas organizações educativas, em diferentes modelos de apresentação.

Este conteúdo foca-se no tema do Bullying em contexto escolar, inclui temas originais, desenvolvidos e musicados pelo João Só, e uma peça de teatro. O livro compreende quatro histórias, retratadas em Banda Desenhada, que exploram a realidade do Bullying, sob quatro diferentes perspetivas: a perspetiva do/a agressor/a, a perspetiva da vítima, a perspetiva das testemunhas, e a perspetiva virtual, com um caso de Cyberbullying. Em cada um dos capítulos, desafia-se ao leitor/a a dar um novo enredo às histórias, alterando o comportamento dos seus intervenientes, no sentido de prevenir os comportamentos agressivos. 

olá!

Sinopse do livro

As histórias narram eventos passados, eventos que já não podem ser alterados e cujas marcas perduram nos seus intervenientes, por vezes, toda uma vida. Há marcas que decorrem de momentos de felicidade, momentos que queremos que se tornem imortais. Outras são o símbolo de acontecimentos tristes e perversos que carregamos na memória. Os comportamentos agressores em contexto escolar acontecem desde sempre e deixam as suas marcas. Não apenas nos/as agressores e vítimas, mas também em toda a comunidade escolar, ora alheia ao que sucede, ora impotente na procura de soluções. 

A música é uma presença constante na sua vida pela mão da mãe, uma apaixonada por música. Possuidora de uma voz invulgar, que desde cedo João ouviu interpretar muitas das sonoridades que ainda hoje o cativam – “OB-LA-DI OB-LA-DA” terão sido as primeiras sílabas escutadas a João e o testemunho do peso que a Lennon e McCartney tiveram na sua aprendizagem musical.

Ainda teenager deu uso à sua extensa coleção de discos e iniciou-se como DJ. Rapidamente surgiram as solicitações para animar as festas de família, da escola ou dos amigos, angariando rapidamente o suficiente para comprar as suas primeiras guitarras. Daí até à composição da sua primeira canção aos 15 anos – “A Marte” – e aos primeiros ensaios de “garagem” tudo ocorreu num ápice.

Publicou o seu primeiro disco “João Só & Os Abandonados” em 2009, seguindo-se até à data mais três em nome próprio e um outro em parceria com Miguel Araújo. Produziu e compôs para artistas como André Sardet, Carolina Deslandes ou Lúcia Moniz e tem no seu repertório êxitos como “Sorte Grande”, “Até ao Fim”, “É para Ficar”, “Não é Verdade”, ou “Cara a Cara”, entre outros.

Autor do projeto

João Só

Projeto

Betweien Lisboa

Centro de Escritórios Panoramic
Av. do Atlântico, lote 1.19.02 
Escritório 14.13, 1990-019 Lisboa

210 990 675

38°46'26.4"N 9°05'52.9"W

FALE CONNOSCO:

Obrigado(a)!

Betweien Braga

Casa Betweien

R. Maria Amélia Bastos Leite 194,

4705-120 Ferreiros, Braga 

253 727 196

41°31'48.4"N 8°26'31.6"W

Contactos

​© Betweien, Lda., 2022

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • YouTube