• Betweien

Já há vencedora do "Nobel do Ensino"!

O "Global Teacher Prize" é uma distinção criada com o intuito de enfatizar a importância dos professores enquanto pilares no desenvolvimento de uma sociedade. Este prémio, atribuído em diversos países, procura dar o devido reconhecimento a professores que, diariamente, se esforçam em prol de uma comunidade mais formada, civilizada e tolerante.

Porquê professores?

"Embora um professor seja uma boa fonte de transmissão de conhecimentos, o mais importante nele nem é a sua parte enciclopédica, mas sim a vertente mais humana e emocional." Os professores são os grandes responsáveis pela formação daqueles que, no futuro, virão a ser os principais decisores do nosso país. Costuma-se dizer que a evolução de um país mede-se pela qualidade da sua educação. Num tempo tão desafiador, de tantas e grandes mudanças, investir na educação é investir nos nossos filhos, nas nossas famílias, na qualidade de vida do país, na economia, no desenvolvimento e, sobretudo, na felicidade das nossas crianças.

A História do "Global Teacher Prize"

Em 2013, a Varkey Foundation encomendou à consultora Populus, a recolha de dados de 21 países, para explorar melhor as atitudes sobre a profissão de professor; salários; as atitudes dos alunos em relação aos professores, e como os participantes avaliavam seus próprios sistemas educativos. Os resultados, publicados como "Varkey Foundation Global Teacher Status Index", formaram a primeira tentativa comparar os professores em todo o mundo. Com este estudo ficou claro que, em muitos países, o status da profissão havia caído. Estas descobertas chocaram Sunny Varkey, presidente da Fundação Varkey, cujos pais haviam sido professores. Para contrariar essa realidade, com o intuito de elevar a profissão de professor, Sunny Varkey fundou o Global Teacher Prize.


"Global Teacher Prize Portugal 2020"

De 116 candidaturas validadas pelo júri, resultaram 6 finalistas. Entre estes 6 especialistas estavam presentes professores de Educação Especial, Educação Moral e Religiosa, Ciências, Filosofia, Informática e 1º ciclo. Estes 6 finalistas foram:


Luís Fernando da Cunha Baião, professor de Educação Especial, no Agrupamento de Canelas (Vila Nova de Gaia), criou o "Está na Hora", um projeto que já fez nascer uma banda, um grupo de jardinagem e um de teatro, onde participam professores, funcionários e alunos não só com necessidades educativas especiais.


Paulo Reis Serra, do agrupamento Nuno Álvares (Castelo Branco), trabalha com 17 alunos em meio prisional. Acredita que a vontade é o fator chave para o sucesso e criou um modelo motivacional que já levou vários alunos a prosseguir estudos para o Ensino Superior.


Ana Mendes, do agrupamento Camilo Castelo Branco (Vila Nova de Famalicão) é professora de Educação Moral e Religiosa Católica que também ensina Educação Ambiental a alunos com necessidades educativas. Aposta numa metodologia assente em aprendizagens baseadas em projetos.


Hamilton Correia, professor de Ciências, na secundária Maria Cândida (Mira), também concilia ensino com investigação. Acredita que os alunos aprendem melhor e ficam mais motivados quando constroem o seu próprio conhecimento através da experiência.

O objetivo do projeto de


Paula Vieira, professora de Filosofia, na Escola Básica e Secundária Armando Côrtes-Rodrigues (Vila Franca do Campo) procura introduzir o tema da filosofia desde o Pré-Escolar.


A Vencedora - Sónia Moreira

Sónia Moreira, docente do 1.º ciclo, no agrupamento Escultor António Fernandes de Sá (Vila Nova de Gaia), foi a grande vencedora do prémio Global Teacher Prize 2020. Sónia criou o projeto "Coopera" que aposta numa mudança de paradigma no contexto da sala de aula, a partir por exemplo da disposição do mobiliário.

"Apaixonada por explorar a arte de aprender a ensinar com os outros, criou o COOPERA, que desde 2016 tem impacto direto em 60 professores e 29 turmas (cerca de 730 alunos). Esta iniciativa surge após 23 anos como docente e tem como principal objetivo promover o sucesso escolar através de práticas pedagógicas inovadoras e inclusivas. A abordagem na condução das práticas educacionais, baseia-se na metodologia ativa da Aprendizagem Cooperativa (AC) que sustenta o COOPERA e aposta numa mudança de paradigma no contexto de sala de aula"

Menções honrosas

Este ano, fruto da realidade atípica que enfrentamos, foi criada uma menção honrosa para quem se destacou no ensino à distância:


Ângela Morais, professora de Educação Musical no Colégio Atlântico (Seixal) que integrou o grupo de professores da Telescola e produziu fichas de trabalho semanais;


Lídia Aguiar, professora do 1.º ciclo em Santa Maria da Feira que criou o canal YouTube "A professora explica";


Maria Martins, professora de Artes Visuais no agrupamento de Ourém que fez com os alunos uma exposição em formato virtual.


Fique a conhecer os últimos vencedores do prémio Global Teacher Prize Portugal.

172 visualizações

© Betweien, Lda., 2018 - Todos os direitos reservados.

  • Facebook Betweien
  • Instagram Betweien
  • Linkedin Betweien
  • Youtube Betweien