• Betweien

A educação positiva

A educação infantil nunca foi - e em princípio, nunca será - um tema consensual. No que diz respeito às melhores práticas, alguns pais preferem adotar uma postura mais rígida, enquanto que outros, são totalmente contra esse tipo de postura e preferem adotar uma abordagem mais flexível e permissiva em relação às vontades dos mais novos. Estas são as posturas mais comuns, mas, já ouviu falar em educação positiva?

O que é a educação positiva?

A educação positiva nada mais é do que uma forma de educação que procura promover o equilíbrio, estabelecendo sempre limites e, ao mesmo tempo, incentivando a liberdade e a autonomia das crianças. Esta forma de educar tem ganho cada vez mais "adeptos" que procuram, diariamente, a formação integral dos seus filhos. O objetivo é educar com o foco no afeto, na compreensão e no respeito. Por exemplo, no que diz respeito aos castigos, a educação positiva vê-os como sendo algo que não é, de todo, de todo, construtivo para o desenvolvimento adequado das crianças. Além disso, a educação positiva age na esfera emocional da criança e apresenta estudos que comprovam a melhoria das competências cognitivas nas crianças. Esta abordagem melhora o desempenho escolar, o convívio com as pessoas e fortalece o vínculo entre os filhos e os restantes membros da família.


Como aplicar a educação positiva?

Se você se identifica com esta forma de educar, mas não sabe por onde começar, deixamos aqui algumas dicas de como adotar uma educação positiva.


Amor incondicional

Bem, esta é a regra-chave! O amor incondicional é a premissa base que permite que a educação de uma criança seja realizada da melhor forma. É importante que o seu filho se sinta amado, independentemente do comportamento que possa ter tido.


Promova o autoconhecimento

Ajude-o a pensar acerca das suas atitudes. Faça-o refletir sobre as situações quotidianas. Estimule o seu filho no desenvolvimento da sua independência e da sua autonomia. Habitue-o a falar dos seus sentimentos e a expressar as suas emoções. Por exemplo, em vez de simplesmente o proibir de fazer algo, faça-lhe perguntas. Estimule o pensamento e faça-o refletir sobre as consequências desse ato. Assim, irá ajudar as crianças a desenvolver o pensamento crítico e a evoluir em matérias comportamentais


Seja o exemplo

Educar através do exemplo. É tão simples quanto isso. As crianças agem em conformidade com aquilo que veem. Se existe algum comportamento reprovável por parte das crianças, é muito provável que se deva ao facto de terem visto um familiar a fazer o mesmo. Não diga o que ela deve ou não fazer, seja o reflexo daquilo que quer que ela seja. As crianças vão seguir o exemplo.

Juntamente a esta dica, aproveitamos também para dizer para ter cuidado ao adotar sistemas de premiação. "Mas, como assim? Um bom comportamento não deve ser premiado?" A premiação pode existir, mas a forma como é feita deve ser muito bem pensada. A premiação pode trazer como consequência a falta de reconhecimento do real sentido do bom comportamento. Compensações em demasia pode levar a que uma criança aja de maneira positiva apenas para ganhar algo em troca.

Estabeleça regras

Uma educação positiva não significa uma educação sem regras. Muito pelo contrário. Para a educação positiva, os limites são muito benéficos. Estabeleça regras firmes. Não ceda a choros ou birras. Para além da obediência, a criança vai aprender a reagir de modo positivo em situações adversas, a superar frustrações e a assimilar noções de responsabilidade e comprometimento. Sabemos que este último ponto, por vezes, pode ser um bocado difícil de cumprir, mas acredite, custa no início mas acaba por valer a pena.


Critique as ações

As críticas não devem recair sobre a criança, mas sim, nas ações que ela fez. Críticas não devem recair sobre a criança, mas nas ações. Sempre que a criança cometer algum erro, faça-a ver as consequências que a ação poderá ter. Com isto, a criança irá aprender a pensar mais no outro e acabará por desenvolver a empatia e o respeito. Os castigos acabam por criar o medo de errar, impedem o desenvolvimento da criatividade e criam stress na criança. É importante perceber que as falhas são excelentes oportunidades para aprender e melhorar.


Enfatize o lado positivo

Reconheça o bom comportamento do seu filho e elogie o esforço colocado nas suas atividades. Esse reconhecimento fará com que a criança encare a vida com a mesma dedicação nos mais variados desafios que for enfrentando ao longo dos tempos.


Dialogue sempre

O diálogo é um dos grandes pilares na educação positiva. Quando a criança é ouvida, ela sente-se importante e reconhece-se como parte daquele contexto. Assim, o valor do respeito mútuo é enaltecido, criando conexão e fortes vínculos familiares. Procure comunicar de forma positiva e clara com o seu filho, para o ajudar também a expressar os seus sentimentos.



86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo